0

Where she went (if i stay #2) – Gayle Forman


Estou cansada de ficar esperando as editoras a publicarem livros, li em inglês mesmo.

Para a melhor compreensão da audiência: Where she went é a continuação da história de If I stay (Se eu ficar). If I stay conta a história de Mia, uma violoncelista prodígio que tem um futuro brilhante pela frente numa das mais conceituadas universidades de música, a Julliard. Infelizmente, como nessa vida, nada são rosas, ela sofre um acidente de carro e perde sua mãe, seu pai e seu irmão. O livro é narrado enquanto ela está em coma pós acidente. E é aí que a gente conhece o Adam. O namorado de mais de dois anos de Mia. Mia tem que fazer uma escolha e….

where-she-went

Where-She-Went_212

Livro: Where she went (if i stay #2)

Autor: Gayle Forman

Where she went conta a história de Mia e Adam depois do coma. O segundo livro é narrado por um Adam de coração partido.

tumblr_m1p1scNRKc1qfelif

Ele conta o que aconteceu nos três anos que se passaram depois de a Mia ter acordado. Ela é uma violoncelista em ascensão e Adam um rockstar conhecido no mundo todo.

rock

O que eu mais gostei aqui foi o fato de o álbum fictício (Collateral Damage) da banda  (Shooting Star-nome horrível por sinal) servir de background (beeeeeeem background) para ajudar a contar a história. Ah… a história! Há muito tempo atrás eu assisti um filme chamado “Antes do amanhecer” e a continuação anos depois “Antes do pôr-do-sol” e me lembraram muito a história desse livro.

really

Então Adam e Mia se reencontram (Ah! não sabia? que pena! vá ler o primeiro livro então!), passam a madrugada em Nova Iorque, tentando preencher as lacunas que esses três anos separados, deixaram.

ny

E a Mia aparece e eu fico pensando na Felicity.

felicity

E o Adam aparece e a música do the Script começa a tocar na minha cabeça, como trilha sonora.

the_script

E a gente descobre porque a Mia fez o que fez

oh

E a gente chora com o Adam.

tumblr_m8r56mhNSx1ql5s0ho1_500

E a gente não quer que o dia acabe e que esses dois se separem.

own

Então coisas acontecem. E como em Soul Love,  tem uma das cenas mais lindas descritas em um livro.

show

Hate me. Devastate me.
Annihilate me. Re-create me.
Re-create me.

Moral da história:

Se algum dia você ficar em coma e seu espirito ouvir algo do tipo: “Eu te deixo ir, se você ficar”, se você escolher ficar, não vale ficar com raivinha, hein?!

tumblr_lfoymfIewI1qbt6dd

trilha

Eu sei lá porque toda vez que o Adam falava da banda e da Mia (ou seja, o livro inteiro) ficava a música do The Script na minha cabeça e toda vez que a Mia aparecia eu pensava na música de abertura de Felicity.  O bem da verdade é que o livro é “tão musical” que provavelmente essa trilha sonora será uma das maiores que eu já fiz.

Boston – Augustana

Porque foi exatamente o que a Mia fez com o Adam. Só que ao invés de ir para Boston, foi para New York.

New version of me – Felicity openning

Porque é Felicity, é New York.

Six degrees of separation – The Script

Primeira, você pensa que o pior é um coração partido
O que a vai te matar é a segunda parte
E a terceira, é quando o seu mundo se parte ao meio
Na quarta você vai pensar que está bem
Quinta, você os vê com outra pessoa
E a sexta, é quando você admite que talvez você tenha estragado tudo

 

Breakeven – The Script

O que eu deveria fazer se a melhor parte de mim sempre foi você?

o que eu deveria dizer , se estou todo engasgado e você está bem?

Estou caindo aos pedaços…

For the first time – The Script

Esses tempos estão difíceis
E esta nos deixando malucos
Não desista de mim amor

Deadman walking

Já despedaçado, Já morto

Já sei que você seguiu em frente

If you could see me now – The Script

Ainda procuro por seu rosto na multidão

Oh se você pudesse me ver agora

The Space Between – Dave Matthews Band

O espaço entre seu coração e o meu

é o espaço que preenchemos com o tempo

That’s all folks! beijos.

sign

Anúncios
0

Graffiti Moon – Cath Crowley

frase

Neil Gaiman

gf
Livro: Graffiti Moon

Autor: Cath Crowley

Fazia tanto tempo que eu não virava a noite lendo um livro que tinha me esquecido de como uma boa história faz tudo valer a pena, mesmo que tenha acordado podre. Let’s get start it!

Um bando de teens resolvem comemorar a noite inteira pelo último dia de colégio.

tumblr_lrfef8D0NS1qg2v0x

A gente conhece  a história de Luce e Ed. Duas pessoas que tiveram um primeiro encontro desastroso e depois disso nunca mais se falaram. Até aquela noite.

tumblr_mrvd8chmhk1s4xaulo1_500

Luce quer conhecer Shadow, um grafiteiro que espalha a sua arte pela cidade e a deixa maravilhada.  Ed diz que vai ajudá-la a achá-lo.

yeah

Coisas acontecem. Eles vão para uma festa. E mais coisas acontecem e as cenas descritas são hilárias e as conversas , idem. Fazia tempo que não lia um livro YA com diálogos tão reais e engraçados. É como se os personagens fossem realmente seus amigos. Nada de drama do tipo: “Oh! fico ou não fico com ele?” está mais para: “Ele é bonitinho, você deveria ficar com ele” e a pessoa com dúvida responde:” você tem razão” rs

Lá para o final a gente dá mais risada ainda com os personagens, e quando digo personagens,quero dizer todos os seis! ( a Luce tinha 2 amigas para os dois amigos do Ed).

Não tem cena de beijo ardente, de amassos e nem o drama de separação. E eu gosto mais ainda do livro por causa disso. Não é preciso apelar para que uma história se torne interessante. São apenas jovens aproveitando a última noite do colegial, tendo conversas inteligentes sobre artes e se apaixonando.

sigh

Pensando bem agora, talvez eu tenha gostado do livro porque ele me lembrou para caramba os filmes de adolescentes que passavam na sessão da tarde. Era sempre um bando de teens, falando besteiras e fazendo besteiras, mas que no final tinham sempre algo de bom para te ensinar.

É, talvez o mundo de livros YA não esteja tão perdido assim.

smile

Dear good story, Evething around me, makes me miss you.

Moral da história:

Se um dia você se apaixonar por personagens que você não conhece pessoalmente, tudo bem. Às vezes ele pode estar bem na sua frente.

alex

trilha

Hall of fame – the Script

bjos

sign

0

Dezesseis luas – o filme

Ó vou te contar… ao mesmo tempo que essas teens estão com muito mal gosto para a literatura (baseado no que faz sucesso, ok?) , estão com gosto refinado demais para adaptações dos mesmos livros que lêem.

beautiful-creatures01

Eu não li o livro e achei o filme divertido.  O protagonista é engraçado e inteligente, isso faz ele ficar cute.  Só achei o final meio corrido e nem deu para chorar pelo tio Macon.
Falando em final, que QUASE triste esse final, hein? não achei que fosse assim essa história. Fiquei com vontade de ler o livro… vamos ver.

E, novamente, porque eu acho que esse filme foi fracasso de bilheteria?

Porque o protagonista , male-alpha, está longe de ser o galanzinho que todo mundo acha lindo e maravilhoso. Again, meninas, vocês deveriam baixar as expectativas, esse carinha aí é mais fácil de encontrar na vida real kkkkkk

Adorei o sotaque cantado dele (assistam legendado), o figurino das mulheres também é bem bonito e a mansão onde a Lena mora também é bem legal. Toda decadente por fora e super contemporânea por dentro.

E antes que alguém venha aqui dizer que não gostou do roteiro, vão para pqp! Desde quando vocês se preocupam com isso? A saga crepúsculo foi trash do inicio ao fim e fez o maior sucesso.

tumblr_m5w3z3OyN61rrdqqr

Sem expectativas… é o melhor jeito de se assistir um filme baseado em um livro.

highfive

aprendi

bacios

sign

2

Instrumentos mortais – cidade dos ossos (Filme)

Image

Para começo de conversa o filme não é uma porcaria, e para explicar tamanha reação negativa contra o mesmo preciso falar sobre algumas coisas:

1-hoje em dia tem tanta adaptação (ruim) que o que é ok acaba não tendo chance.

2- infelizmente existem seres humanos infelizes que nunca estão satisfeitos com nada

3- O filme saiu tarde demais, o público que leu Instrumentos mortais, já não é mais o mesmo. As pessoas leram cinquenta tons de cinza e um romance mexicano como o de Instrumentos não está mais na moda. O legal agora é ler sobre alguém que te espanca e tal…

4- Todos nós sabemos que o que leva os/as teens a se apaixonarem por esse tipo de livro/filme é o personagem principal masculino. No filme Jace Wayland é um jaburu dos infernos. Eu não sei se parabenizo pela ousadia ou se choro pela escolha infeliz.

5- Existe muita gente chata nesse mundo.

Dito essas 5 coisas, acho que instrumentos mortais é um filme honesto e nada tosco visualmente. Vale perder 2hr da sua vida. Principalmente se você assistiu a porcaria do filme do Percy Jackson.

Não vou comparar o livro com o filme porque aprendi que esse tipo de coisa não se faz. Só acho injusto não poder ver o desfecho da saga no cinema, já que disseram que não farão a continuação. E poxa vida, fizeram a do Percy Jackson! Que mundo injusto! rs falo nada viu….

tumblr_inline_mm9hxcgjZA1qz4rgp

That’s all folks

sign

3

Êxtase – Lauren Kate (série Fallen)

Livro: Êxtase

Autor: Lauren Kate

Depois de meses esperando a continuação de Paixão , finalmente a espera acabou.

Fallen acabou.

Passei tempo suficiente lendo a história de Daniel e Luce para não me importar, passei tanto tempo com essa história que boa parte dos postes desse blog são sobre Fallen. E criei uma expectativa tão grande em relação a série que acabei me decepcionando um pouco. Porque lá no fundo do meu coração negro e minha mente doentia (todo mundo tem esse lado) eu queria muito que a Luce fosse um demônio. A história seria mais do mal e proibida.

Mas pensando bem ela seria mais Cam e menos Daniel…

Enfim… após dez minutos de ter terminado o livro, acho que a Lauren acabou tomando o caminho que todo mundo esperava, sem grandes decepções para os fãs ou reviravoltas malucas. Estava tudo lá, desde o começo.

Esse último livro parece mais uma bíblia for dummies do que qualquer um dos outros livros da série.

Achei êxtase (seria melhor arrebatamento não?) uma mistura muito forte do que se viu/leu nesses últimos tempos. Uma coisa meio assim: “bíblia que encontra Harry Potter e que termina dentro do filme Amor além da vida.”

Podia ser diferente? claro que podia! mas não foi. Só que assim como as coisas nessa vida, às vezes, um momento faz tudo valer a pena, não é mesmo meus amores? O final do livro foi muito bom. Um tipo de final perfeito, que a gente espera que aconteça na vida real e apesar de achar, comparado com os outros três livros, o mais fraco, é difícil imaginar o fã da série não terminar esse livro com um sorriso nos lábios.

O tão sonhado encontro da alma gêmea ainda existe, pelo menos na literatura. Aqui está um dos pontos fortes da série. A Lauren deu um significado maior para o tipo de romance arrebatador que estamos cansadas de ler nos milhares de livros YA espalhados por aí. O amor aqui não é banal, o amor realmente significa algo (tipo os chifres do Lúcifer uahahah).

Com certeza sentirei saudade da série e espero sinceramente duas coisas. Um: Alex Pettyfer TEM que aceitar o papel de Daniel

Dois: que a Disney não faça essa série de livros se parecer com uma de suas séries de tv.

Amém.

 

 

Mandy Moore – Cry

Better than ezra – our last night

Dakona – Perfect change

“Hey, please knock me down
Back down to my face
So I dont take for granted this beautiful place,
this beautiful space
your beautiful face”

Lot’s of love